Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2017

[WebSérie] Romântico Anônimo - Capítulo 67

Imagem
Capítulo 67
Era uma tarde agradável de segunda-feira, embora o inverno estivesse mais próximo do que nunca não fazia tanto frio, o sol aquecia os corpos na terra. As flores que ainda resistiam ao outono exalavam seu perfume, o caminho de pedregulhos era forrado por folhas mortas das exuberantes árvores, folhas que, apesar da condição, possuíam uma beleza peculiar. Aproveitando a trégua do frio, pássaros voavam de um galho ao outro, cantarolando o que apenas eles entendiam, mas que garantia paz aos que ouvissem. Os bancos ao redor eram ocupados por adolescentes que se amavam, jovens que se desejavam e velhos que agradeciam pela companhia de longos e, quem sabe, difíceis anos. Amigos se reuniam para desabafar os próprios sentimentos, julgavam-se como estando em família, a família do coração. Caminhavam de mãos dadas, em silêncio, sentindo a presença um do outro, o toque um do outro, o calor um do outro. A conexão entre eles era simplesmente perfeita, não precisava de fios, muito menos de t…

[WebSérie] Romântico Anônimo - Capítulo 66

Imagem
Capítulo 66
Algumas pessoas são unidas pela vida ao ponto de reconhecerem gestos, olhares e palavras. Estão unidas ao ponto de sofrerem a mesma dor e a mesma alegria. Nada as pode separar, nem mesmo a distância, porque o que as une é mais forte até que o “todo-poderoso” tempo. Estudaram juntos desde o início, cresceram e juntos aprenderam a se conhecer, entraram na adolescência e não se intimidavam em, um com o outro, compartilhar os segredos dessa fase tão conturbada. Tinham um ao outro para enfrentar os desafios, confiavam um no outro os próprios anseios. Eram unidos não pelo acaso, mas pela vida. Agora, como na maioria das situações, dividiam o mesmo quarto do hospital, estavam um ao lado do outro em macas distintas, haviam passado pelos piores momentos de suas vidas... juntos. Tomavam soro, os corpos enfraquecidos descansavam, os ferimentos eram cuidados pelos curativos. Dormiam após momentos de terror, momentos nos quais as mentes não puderam relaxar,  não puderam acreditar no melho…

Turbulências da Vida

Imagem
Nem sempre a vida é só risos e alegrias. Nem sempre estamos fortes o suficiente para mascararmos a tristeza que nos assola. Às vezes a dor é intensa, é angustiante, parece que vai nos sufocar, parece intencionar tragar a nossa existência. São as turbulências profundas e tenebrosas da vida.
Será que existe algum ser humano que seja cem por cento da vida feliz? Que nunca sofra com alguma tristeza, com algum medo, com alguma dúvida? O ser humano que sempre encontra soluções aos problemas, caminhos alternativos que evitem os sentimentos de dor, existe? A resposta a todos os questionamentos é simples: não. Nunca existiu e nem nunca existirá alguém que não passe por turbulências, somos seres humanos, instáveis na essência, sujeitos a tantos tipos de sentimentos.
Aquele que incansavelmente tenta provar sua eterna felicidade, sua constante alegria e seu duradouro bem-estar mente, é frustrado todos os dias por algo que não se cansa de perturbá-lo, não é inteiramente feliz, afoga-se sempre na ilu…

[WebSérie] Romântico Anônimo - Capítulo 65

Imagem
Capítulo 65
Olhares assustados. Semblantes apavorados. Mentes aflitas. Corações perturbados. O líder, porém, sorria perverso, encarava com desdém aqueles que por sua causa tinham medo de perder a vida, a oportunidade em deixar um legado no mundo, a esperança de encantarem ao universo com os seus sonhos, de fazerem da vida algo melhor. — Não quero que as coisas terminem tão sem emoção — Marcelo exibiu o revólver que trazia no bolso, fechou a porta e se sentou na cadeira do centro daquele quarto um tanto escuro, quente e angustiante —. Uma história só faz sucesso por causa dos vilões, são ele que tocam o terror e fazem dos derradeiros capítulos uma grande obra de arte — esticou os braços para cima estalando o pescoço; pigarreou, tomou fôlego —. Colocarei o ponto final na história de vocês, mas garanto que serão lembrados pela brutalidade — transmitiu seus sórdidos objetivos.
“Suava. Gritava. Mordia o pano entre os dentes e rasgava o lençol da cama. Fazia força. A dor era intensa. O choro ardido…

[WebSérie] Romântico Anônimo - Capítulo 64

Imagem
Capítulo 64
Agora a volta para casa se tornava cansativa, não tinham mais a companhia daqueles que muito amavam, daqueles que faziam a diferença em suas vidas, daqueles que conseguiam transformar um dia tão chuvoso em um dia especialmente iluminado para elas. Júlia e Gabriela caminhavam juntas após o monótono período de aula, estavam em silêncio, não conseguiam sustentar uma conversa perante tantas adversidades, não encontravam palavras que pudessem expressar o que sentiam. A melhor opção era acompanhar uma à outra, apoiar uma à outra naquelas horas de aflição. Chovia forte. Poças d’água se formavam no meio da rua e uma correnteza corria pelas guias das calçadas. Ventava frio, os dedos tremiam e a ponta dos narizes se avermelhavam; o frio era ainda pior sem companhia daqueles que não a aqueciam apenas fisicamente, mas que transmitiam calor às almas necessitadas. Pisaram na faixa. Esqueceram-se de olhar para os lados como aprenderam desde pequenas. Um acidente. Júlia fora a vítima.
Nada fazia…

Siga o blog pelo Instagram: